PT | EN
VINHAS

A instalação de 26 hectares de vinha na Herdade do Freixo, com recurso a materiais vegetais de elevada qualidade genética e sanitária e a adoção de sistemas de condução que permitem um excelente microclima das uvas, conjugados com a sua implantação a cerca de 450m de altitude, que origina noites frescas durante o mês anterior á vindima, permitem uma longa e correta maturação das uvas. Por outro lado, a propriedade é limitada a norte e a noroeste pela serra d’Ossa e seus contrafortes, o que influencia o seu microclima.

Os solos são predominantemente derivados de rochas eruptivas das quais se destacam os quartzo dioritos e algumas rochas derivadas de xisto.

A Herdade, pela sua localização e disponibilidade em água, apresenta um terroir com elevado potencial vitícola para a produção de vinhos tintos e brancos de alta qualidade e um perfil único diferenciador.

A escolha das castas/clones adequadas ao seu específico terroir, permitiu no caso dos tintos a seleção das seguintes variedades, que potenciem a produção de vinhos concentrados, elegantes e de elevado potencial de evolução em garrafa.

TOURIGA NACIONAL

O ex-libris das castas tintas portuguesas. Presumivelmente originária do Dão, é neste momento cultivada por todo o país e também além fronteiras. Origina vinhos encorpados e complexos, onde sobressai o aroma lembrando frutos pretos e flores silvestres.

CABERNET SAUVIGNON

Casta exigente em temperatura, que encontra no Alentejo o clima ideal para completar corretamente a sua maturação. Em zonas quentes e secas, denota sabores e aromas a groselhas e frutos pretos. Quando atinge adequados níveis de maturação apresenta excelente potencial para o envelhecimento em madeira.

ALICANTE BOUSCHET

O Alicante Bouschet é uma das castas francesas que encontra no Alentejo o solar para expressar todo o seu potencial enológico. Casta tintureira, fundamental na elaboração dos grandes tintos do Alentejo. Origina vinhos muito concentrados de cor (retintos), ricos em substâncias fenólicas, com aroma vinoso bem evidente, lembrando compota de ameixa bem madura.

PETIT VERDOT

Casta de boa fertilidade e produção. Origina vinhos pujantes, ricos, corados e tânicos. É atualmente uma das castas tintas com melhores resultados na região do Alentejo, pois mesmo atingindo elevados níveis de açúcar, mantém elevada acidez, fundamental para vinhos de guarda.

SYRAH

Casta originária da zona setentrional de Côte du Rhône ou de Dauphiné (França), mas atualmente cultivada em todo o mundo. Variedade de produtividade média, por vezes, elevada nalguns clones. Pouco sensível ao desavinho, mas moderadamente sensível ao míldio, oídio e podridão dos cachos. A sua maturação ocorre em época média. Dá origem a vinhos com teor alcoólico médio a elevado e com boa intensidade de cor, de vermelho violeta a retinto. Aroma complexo e fino, sabor encorpado, pouco ácido, ligeiramente adstringente, onde sobressaem notas a frutos vermelhos e certa distinção. Permite também a elaboração de vinhos rosados frutados e interessantes.

No caso das castas brancas, privilegiaram-se castas com boa estrutura e acidez, que permitam elaborar grandes vinhos brancos no Alentejo, frescos, com um bom equilíbrio entre o carácter mineral e a fruta, complexos e também com potencial de guarda.

ARINTO

uma das grandes castas brancas portuguesas, fundamental nos vinhos brancos alentejanos, pela acidez que mantém mesmo quando bem madura. Os vinhos têm um excelente equilíbrio entre o álcool e a acidez. O aroma é relativamente discreto, sobressaindo notas de maçã verde e limão.

ALVARINHO

uma grande casta branca de Portugal. Casta de cacho pequeno e de bagos muito pequenos, que origina mostos ricos em açúcar e de muito elevada acidez, excelente para vinhos brancos de fermentação em madeira.

SAUVIGNON BLANC

Casta originária do sudoeste de França, de bago pequeno, que permite elaborar vinhos elegantes, frescos, equilibrados e bastante típicos.

CHARDONNAY

Trata-se de uma uva magnífica e produz, segundo alguns, o melhor vinho branco do mundo. Os aromas e os sabores da uva Chardonnay são frutados e vão da maçã ao melão – em regiões mais frias – até aos frutos tropicais – especialmente o abacaxi – em regiões mais quentes. No entanto, também pode apresentar aromas de terra, tais como cogumelos ou minerais.
Detentora de uma acidez média/alta, origina geralmente vinhos ricos e encorpados. Ideal para monocasta e fermentação em barricas de carvalho francês.

RIESLING

O Riesling é uma casta originária da região da Alsácia, França, Alemanha e Áustria. Produz vinhos de alta qualidade. Variedade de elevada acidez e personalidade marcante, apresenta grande adaptabilidade a climas quentes ou frios. Os seus vinhos apresentam potencial de envelhecimento de longo prazo. Permite também a elaboração de vinhos doces através da ação benéfica do fungo Botrytis cinerea, responsável pela produção da chamada "podridão nobre".

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER, PROMETEMOS MANTER-NOS EM CONTACTO

Confinanciado por: